26
Ago 11

(a kontinuassão do anterior)

5º Dia - 2011/08/11 (Bassa d'Oles - Artiga de Lin)

 

Akordei já + vem disposto e pronto pra tudo mas ñ adibiñaba o ke me esperaba.

Arrankamos // à lagoa avandonando o trilho çó ke ñ aperssevemo-nos ke tinhamos o estradão mesmo à frentex e rezolbemos ir à prokura do trilho ke taba kom + de 150m de desníbel.

Foi uma çubida korta-tudo a faser lemvrar o 1º dia nos Pirenéus do ano anterior. O pior ainda estaba pra bir. Apanhamos o trilho e depois çó foi meter belossidade de kruzeiro até à Cabana de Geles, onde se fes uma pauza. Depois foi çó çeguir o trilho bem delineado à freskiña mas aí kometi um erro kraço ke foi ñ lebar o rádio porke nunka pençei ke çe atrazassem tanto.

Segui todas as indikassões no terreno e çó parei numa liña de água para repôr ajustar os líkidos e komer uma vuxa, depois de paçar a ponte sovre o rio Arriu Joèu. Aí esperei pelo groço da koluna e nada.

Fui andando nas kalmas e fui parar a uma estrada, estaba mui kalor e rezolbi alapar devaixo duma árbore à çomvra e berifikar o trilho.

Kual foi o meu espanto berifikar ke taba fora do trilho markado e nem me apercebi ke o lokal do término da jorna taba no fim da çuvida pela estrada. Arregassei as mangas e fui a korrer pra trás pra apañar o grupo que debia estar no trilho markado no mapa, e apençar onde me tiña enganado (+ tarde comprobei ke ñ me tiña enganado). Tibe a çorte de apañar o grupo ke tamvém taba fora do trilho, juntamo-nos e almossamos. No lokal onde estábamos debia çer + fássil apañar o trilho na parte çuperior desníbel de 150m, do ke boltar pra trás. Antão foi orríbel iço nem kontado çó no lokal. Paçamos pelo trilho e ñ reparamos nele mas deu pra berifikar ke o trilho tiña pura/ dezaparessido na zona do Barranc deth Terralhs. Boltamos a dessser e enkontramos o trilho fomos andando e aparesseu-nos pela frentex outro obstákulo de grandes dimenções, Tibemos de mandar uma exploradora à parte çuperior ke enkontrou o trilho de bolta.

Ainda ñ tiña akabado a çaga kuando rezolbemos kortar kamiño çó ke koratmos sedo de+ e pomos parar à 2º ponte sobre o rio ainda + longe do noço objectibo final. Depois foi çeguir a estrada de alkatrão çubindo pra bensser um desníbel de +-400m. Aki uma donsela alissiou um belhiño pra pedir uma voleia. Pedimos e para um karro kom um kazal e távamos tão dezorientados ke nem çavíamos pra onde keriamos ir e o + engrassado é ke akela estrada ñ tiña çaída e çó um destino. + à frente kom os noços amigos konfirmamos o lokal e toka a pedir voleia, ñ foi à 1ª nem 2ª mas à 3ª foi de bez. Outro kazal tábamos çafos e aki a donzela deu kartas çimples/falaba pelos kotobelos kom eles. Xegamos, agradessemos, tábamos de rastos numa jorna ke debia çer lebesiña foi transformada num martírio.

Çem Çombra Neñuma O Pior Dia Dos Pirenéus. E + fui o úniko ke apañei karrassas e kuando mostrei o meu kusinho branquiño konstrastando kom o moreno do meu elegante korpo pra berem çe tiña karrassas xau Laura ainda apañei uma nas nádegas, mas nos tomates ñ tiña neñuma.

Fikamos junto ao Refúgio Artiga de Lin kom água kom uma espéssie de vevedouro de animais ke deu pra tomar baño dentro. O resto é o tribial nocturno diário na montaña.

 

"É mais importante a maneira de dar do que aquilo que se dá"

PIERRE CORNEILLE

Barba de Milho

Fotos do Barba

(Continua)


publicado por Vamos Ali às 07:59

A Daniela (aka Sequoia) está de Parabéns!!
Continua assim: Original!!
Vamos Ali a 26 de Agosto de 2011 às 09:23

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Segue-nos no

subscrever feeds
pesquisar