06
Set 11

Com um atraso de 50’ lá saímos do aeroporto com destino à nossa grande aventura pelo Reino de Marrocos. Chegamos a Marraquexe por volta das 20:30 mas mal saímos do avião sentimos logo o calor de África! Tínhamos à nossa espera um senhor com uma placa que dizia Sr Sherpa Jorge e logo nos identificamos. Também nos foi logo apresentado o nosso guia que nos acompanharia nos próximos 6 dias. Chamava-se Abdul

Na 1ª noite já no refúgio em Imlil, serviram o primeiro de muito tajines destas férias!

Nos primeiros 3 dias íamos para a montanha. O objectivo era subir ao cume do Toubkal, a montanha mais alta do norte de África com 4167m.


1º dia – Imlil (1750 m) – Refugio de Tazaghart (3000 m)

Neste dia conhecemos as nossas 3 mulas e respectivos moleiros (rapazes que levavam as mulas e que tratavam das nossas refeições). Também estivemos a falar um pouco com o  Slimane que nos propôs alterar um pouco o percurso. Sugeriu então para o 1ª dia subirmos ao refúgio Tazaghart e depois no dia seguinte até refugio Mouflon e no outro dia fazer o cume e descer directo a Imlil. Segundo ele, como queríamos fazer, depois da subida ao cume vir ainda dormir a Tazaghart era muito violento em termos de esforço. E mais tarde concluímos que o Slimane tinha razão.

Deixamos as nossas mochilas junto às mulas e começamos então a caminhar por volta das 8:30. O guia sempre com um passo certo mas devagar. Fomos passando por sítios bonitos e diferentes. O tempo estava óptimo, estava calor mas não tanto como estávamos á espera. O trajecto das mulas era o mesmo que o nosso, e rapidamente nos ultrapassaram. De repente e no meio de nada, no alto de um colo eis a primeira visão ... Fanta e Coca Cola à venda, escondidas do sol debaixo de um arbusto. 10 Dhr a garrafa (não chega a 1€), não houve dúvidas o pessoal recuperou logo ali da subida com uma bebida. Tivemos também neste dia o primeiro contacto com alguns berberes que viviam na montanha, crianças que vinham ao nosso encontro e que nos pediam qualquer coisa. Cerca das 13 horas, deparamos com um almoço preparado pelos moleiros. Mantas sobre o chão e foi de imediato servido o famoso chá de menta. De seguida serviram uma salada muito bem decorada e colorida com alface, tomate, pepino, pimento, azeitonas brancas e pretas, massa cozida e atum e sardinhas. Depois da melancia e do chá para fechar, seguimos o nosso percurso. Agora de barriga cheia custou um pouco mais, mas o que compensou foi a paisagem e as cascatas que fomos nos deparando. As máquinas fotográficas estavam sempre prontas para mais uma foto. Ate caíram umas pingas mas logo voltou o sol. Fomos subindo, subindo até ao refúgio...

Este refúgio era bastante pequeno. Depois de tratarmos da nossa higiene, uns na cascata outros no refúgio lá fomos até ao “quarto” que ficava no sotão. A boa disposição era uma constante e estivemos a preparar a nossas liteiras, a conversar se teria ou não “ratones”, a conviver e a rir. Em baixo, na (mini) cozinha estava a ser preparado o nosso jantar, com toda a dedicação dos nossos moleiros. Desta vez foi cuscuz e uma sopa com forte sabor ao “persil”. Tratava-se de uma especiaria marroquina e que dava à refeição um sabor forte e que uns gostavam (ou toleravam) mais que outros.

 Depois de jantarmos fomos descansar e tentar dormir, já que a saída estava marcada para as 6 horas.

(continua)

 
 

Texto do Picos e Europa
Participantes: Cenourinha, Europa, J-Preguiçoso, Messe, Picos, Raio de Sol, Sherpa, Sherpa-Lhamu

 

(Continua)

publicado por Vamos Ali às 14:42

Reconfortando corpo e mente :)

O Vamos ali... no Talefe

Olhando a Serra do Gerês

Destacando a Rocalva

Em direção ao mar... de nuvens!

publicado por Vamos Ali às 07:55

Segue-nos no

subscrever feeds
pesquisar